Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Palavras para uma imagem

publicado por ónix, em 08.09.11

Deitou-se na areia molhada e sentiu a água fria daquele mar banhar-lhe os pés suavemente. Inspirou vezes sem conta o ar da praia, achando que aquele era o sítio certo para viver. Tinha feito a escolha ideal, aqueles fins de tarde junto ao mar davam-lhe anos de vida. Não se cansava do barulho peculiar do rebentar das ondas, das conchinhas e dos búzios que jaziam junto às rochas, da brisa fresca a bater-lhe no rosto logo pela manhã, dos pôr do sol inigualáveis e inspiradores.

Há muito que trocara o burburinho e a confusão da cidade pela praia que a acolhera sem quês nem porquês. Comprara casa com varanda virada para o mar, um sítio acolhedor e aconchegante que a recebia de sorriso aberto quando por vezes chegava cansada do trabalho. Considerava-se uma mulher feliz, afinal tinha tudo o que queria, podia contemplar a imensidão daquelas águas que a atraíam de uma maneira para a qual não encontrava explicação. Observou o sol a desaparecer devagarinho junto à linha do horizonte e achou que estava a fazer-se tarde. Por ela ficaria por ali a noite toda, podia até adormecer ao som do enrolar das ondas e acordar apenas na manhã seguinte com o sol a bater-lhe docemente nos olhos doces.

Levantou-se com uma paz que só ela compreendia e sentia. Depois, desenhou um coração na areia.

Rumou a casa onde a esperava o abraço intimista do Ricardo. Já devia estar preocupado ou talvez não. Afinal de contas conhecia-a como a palma da sua mão. Abriu a porta de mansinho e avistou-o na varanda sentado na cadeira de baloiço que tinha comprado para os dois. Quando lhe sentiu os passos voltou-se para trás notando-se de relance um brilho no seu olhar.

- Por onde andaste até esta hora? Aposto que a ver o mar...

 

Texto escrito para a Fábrica de Histórias

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 23:55


comentários

De viajanteintemporal a 12.09.2011 às 00:32

Um beijo querida amiga.
Espero que estejas bem.

De ónix a 13.09.2011 às 21:03

Outro para ti, amigo viajante. Podia estar melhor se estivesse na praia ,mas enfim, já voltei à labuta
Tudo de bom para ti

De Natacha a 12.09.2011 às 14:07

Delicioso de ler e com a banda sonora perfeita...

Um grande beijinho Ónix, e por favor, envia um outro grande beijinho à Leonor, sinto falta dela :)...

De ónix a 13.09.2011 às 21:05

Olá Natacha
Ainda não tive tempo de ir ler o teu texto para a Fábrica...obrigada pelo comentário e quando estiver com mais tempo lá estarei para te ler. Mando bjinho à mana... anda sem vontade para escrever.
Tudo a correr bem contigo. Abraço

De Ametista a 17.09.2011 às 02:54

Ternurenta história, como todas as que escreves..
Nada melhor que viver perto do mar para dar alento à vida..

Beijokinhas :)

De ónix a 22.09.2011 às 23:30

Beijinhos também para ti e com pouco tempo e por vezes pouca paciência para vir aqui. Fases que passam, tal como as ondas do mar que vão mas voltam sempre.

De onda_azul a 19.10.2011 às 23:03

Não existe nada mais belo, reconfortante ou encorajador do que observar o mar, a sua imensidão e a sua força

Beijinhos

De ónix a 20.10.2011 às 21:55

Estou contigo...adoro o mar. Só de o olhar revigoro. E quando se mergulha, ainda sabe melhor.
Bjocas

De onda_azul a 21.10.2011 às 19:47

Sim, ainda bem que também gostas, realmente é uma sensação única..

Beijinhos

Comentar repto








Reptos mais comentados


Obrigada a quem vai passando...




Protected by Copyscape Web Plagiarism Check

Imagens retiradas de Google