Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Ele e Ela

publicado por ónix, em 08.12.11

Cruzo-me com eles quase todos os dias no mesmo local, à mesma hora, faça chuva ou faça sol. Ela, numa cadeira de rodas com um chapéu de feltro na cabeça em dias frios, ele a empurrar. Setenta e tal anos e não, não faço a mínima ideia do seu parentesco. Marido e mulher, irmãos ou simplesmente amigos, pouco importa. A expressão dela, amarga, desiludida com a vida e sem resposta para os seus porquês, a expressão dele, de uma ternura sem tempo. Não consigo evitar um sorriso carinhoso que não vêem, através do vidro do meu carro que aguarda que o vermelho passe a verde.

E sempre que os olho quase todos os dias, no mesmo local, à mesma hora, faça chuva ou faça sol, nunca duvido nem por um segundo que seja, do imenso amor que os une até que o tempo o permita.

 

 

Este post é-lhes dedicado sabendo que nunca o irão ler.

São estes momentos que fazem renascer a inspiração e me dão força para continuar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 02:20


comentários

De T. a 08.12.2011 às 16:00

Mais que brilhante!...Este Post com esta banda sonora, é no mínimo inspirador, tal como estes quadros que vamos encontrando ao longo da vida.

Adorei.

beijos

De ónix a 09.12.2011 às 20:03

Sabes T.? São mesmo situações que se nos deparam no dia a dia e imediatamente pensamos que é sobre aquilo mesmo que queremos escrever.
Tudo de bom para ti

De efoi a 08.12.2011 às 16:51

E é sempre bom quando preferimos olhar para os pontos positivos da vida

Eu pergunto-me algumas vezes: "o que é que me move?"

Um abraço

De ónix a 09.12.2011 às 20:11

Claro que sim e olha que eu por vezes estou mais do lado menos positivo mas no entretanto deparam-se-me estes momentos que me deixam a pensar e depois toca a arribar!!!
Bjinhos. Eu sou daquelas que acredita que nada acontece por acaso.

De efoi a 10.12.2011 às 01:05

Como se tudo tivesse um propósito... quem sabe?!
Mas no "entretanto" sempre vais escrevendo, o que é bom :D

Bj

De ónix a 10.12.2011 às 17:20

Quem sabe...
Fica bem.

De onda_azul a 09.12.2011 às 20:35

Olá, gostei muito do que escreveste, é de uma simplicidade e sensibilidade fora do comum...ainda existe amor neste mundo, é isso que me faz ainda ter vontade de continuar a lutar..o que contaste alegra-me o coração, alegra porque é um amor sem limites e quando assim é só dá vontade de sorrir...

Beijinhos

De ónix a 10.12.2011 às 17:22

Olá onda
Pois...acho que devemos lutar por aquilo que mais queremos. Sem essa luta a vida faz pouco sentido.
Beijinhos grandes

De onda_azul a 13.12.2011 às 19:34

É verdade amiga, mas às vezes não nos deixam lutar e isso quer dizer que não valemos a pena Mas a vida continua e a luta continua eterna

Beijinhos

De Ametista a 09.12.2011 às 22:29

Comoveu-me este teu post.. imensamente..
São casos como este e/ou descrições assim que nos fazem parar para pensar e questionar o porquê da nossa revolta diária se, afinal, vamos tendo saúde e não nos faltam bens essenciais..
Não há razões para a tristeza.. se não conseguirmos atingir objectivos ou alcançar sonhos sejamos, então, felizes com o que temos.. porque não sabemos o dia de amanhã..

Beijinhos, manuska :)

De ónix a 11.12.2011 às 20:29

De acordo, miúda. Seguir em frente sempre assim
Bjokas

De Cláudio a 10.12.2011 às 16:23

É sem dúvida uma verdadeira manifestação de Amor, porque o Amor existe sem que seja preciso haver algum grau de parentesco ou condição antes concebida. Aproveito também para dizer, que quando nos julgamos infelizes, não é preciso muito para contrariar a situação, afinal basta olhar à nossa volta. Um beijinho ónix!

De ónix a 11.12.2011 às 20:34

É mesmo o que basta, Cláudio. Por vezes esquecemo-nos de que há sempre alguém pior que nós.Para quando um novo post teu?
Bjinhos

De viajanteintemporal a 11.12.2011 às 08:29

Continuas, com a tua escrita, a tocar-nos na alma. Um dia alguém disse que o Amor é uma arma poderosa, pois dá-nos forças que pensamos que não temos.
E é verdade! Gostei muito do teu post. Comoveu-me.
Um beijo grande amiga.

De ónix a 11.12.2011 às 20:37

Querido amigo
São sempre reconfortantes os teus comentários. Este é mais um cheio daquela sensibilidade que te caracteriza.
Beijinhos grandes.

De artesaoocioso a 05.01.2012 às 21:27

É nesta idade que o amor é mais necessário e também mais raro.
Cumprimentos

De ónix a 08.01.2012 às 21:49

Acho que o amor é necessário em qualquer idade mas reconheço que com o avançar dos anos a falta dele pode tornar-se algo penoso.
Abraço

De alzheimerdepapie a 15.01.2012 às 14:56

Um bonito texto, cheio de emoção. Por vezes também me ponho a imaginar que história terão as pessoas com quem me cruzo na rua :)

De ónix a 19.01.2012 às 18:52

Obrigada por ter passado...todas as pessoas com quem nos cruzamos na rua têm a sua história feliz ou infeliz, quem sabe. Espreitei o seu blog e imagino que será terrível lidar com a doença do seu pai. Força para continuar.

De alzheimerdepapie a 26.01.2012 às 08:17

Obrigada :)

Comentar repto








Reptos mais comentados


Obrigada a quem vai passando...




Protected by Copyscape Web Plagiarism Check

Imagens retiradas de Google