Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Noventa e seis...

publicado por ónix, em 02.03.09

Tinha feito noventa e seis anos. Estivémos juntos na esplanada a comemorar a sua longevidade, fumou uma cigarrilha e bebeu um descafeínado. E recordou o passado, contou histórias que nos fizeram rir e regressar a um tempo já longínquo. Agora, enquanto vagueio pela casa, relembro-o com saudade... as férias passadas com imensa alegria na sua casa alugada anualmente em S. Martinho do Porto, as festas dadas com familiares e amigos na sua adorada tertúlia decorada com um gosto peculiar,o cheiro da sua casa acolhedora e do café, sempre que lá entrava para o visitar e algumas vezes pernoitar.Construiu o seu "império" com suor e lágrimas e sem filhos, viu na minha mãe a sua sobrinha predilecta amando-a com um  amor imensurável durante toda a sua vida. Foi casado com a minha querida e saudosa tia Margarida- daí o meu nome- irmã da minha avó, aproveitou a vida em toda a sua plenitude, viajou pelo mundo fora.

Tinha feito noventa e seis anos. Partiu no dia seguinte, de madrugada. Na cama, quentinho... não a sorrir... talvez a sonhar, quem sabe!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 20:49


comentários

De Ametista a 02.03.2009 às 23:04

Acabei de entrar no teu espaço e fiquei sem palavras...
Toda uma verdade expressa de forma tão bonita...
Beijinho

De ónix a 02.03.2009 às 23:20

Obrigada,mana...é o que sinto! E escrevi! Para isto é que temos os nossos blogs. Bjinhos

De José A a 04.03.2009 às 01:35

Comovente e mais uma vez brilhantemente escrito.
Recordar é mesmo viver.

De ónix a 04.03.2009 às 12:58

Obrigada, mais uma vez... sinto-me

Comentar repto






Reptos mais comentados




Imagens retiradas de Google