Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Maré de azar

publicado por ónix, em 03.11.09

Ontem ao sair da garagem com o carro senti-o de imediato a fugir-me para o lado direito.Como mulher  que sou e perfeitamente entendida nestas lides,automaticamente pensei "Direcção desalinhada. Mas que raio, o carro tem meia dúzia de meses e já está neste estado?".

À medida que aumentava a velocidade mais o fulano se me escapava para a direita. "Mau! Deixa-me mas é reduzir a velocidade antes que aconteça p'ra aqui algo pior".Depois de percorrida uma via principal e ao entrar na estrada secundária que me levaria ao local de trabalho, percorro mais ou menos duzentos metros e eis que sinto a bela da jante roçar o alcatrão. Já enervada, encosto numa bifurcaçãozita que definitivamente me esperava com aquele sorriso cínico ao canto da boca e a esfregar as mãozinhas de contentamento.Saio acelerada do carro e entre a desolação e o desepero verifico que o pneu da frente,do lado direito pois claro, estava completamente em baixo. " Boa! Um furo. E agora?" Começo a olhar a estrada... pessoas a conduzirem carros e camiões num vaivém constante e a uma velocidade algures entre o moderada e alta, vão olhando mas não param. Começo a desesperar, a falar sozinha e os lábios começam a tremelicar. "Não vais chorar agora. Não te ajuda em nada". Telefono para o trabalho para informar que iria chegar atrasada. Telefono para casa, mas ninguém atende. Volto a olhar os carros e os camiões,a mente num turbilhão..."Peço ajuda? E se pára um camião e sai de lá disparado um gajo com uma bigodaça e sem um dente, qual personagem tirada do gato preto, gato branco do Kusturica"? Tal imagem aterradora provoca-me um arrepio na espinha. Enfio-me dentro do carro e tranco-me. Meio assustada e a tremer, tamanhos eram os nervos, telefono ao meu melhor amigo mas sem grande esperança pois eram nove da manhã e também ele ia começar o seu belo dia de trabalho. Atende. A sua resposta foi um bálsamo p'ra mim. "Estás com sorte. Tenho quem me substitua. Aguenta um bocadinho que vou já p'ra aí ".

Depois, foi o mudar do pneu e pensar o quanto devo a este amigo especial. Pessoas como ele estão praticamente extintas e sinto-me uma mulher afortunada pela sua presença naqueles meus momentos... os bons e os menos bons.

Bem hajas, querido amigo. Obrigada por fazeres parte da minha vida!

 

 

Para o Pjo. Adoro-te, querido amigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 21:16


comentários

De ónix a 04.11.2009 às 21:14

Soa-me a ditado inventado por Caravagio ou então sou eu que o desconheço por completo.
Beijinhos e que te encontres mais ou menos bem, dentro da medida do possível.

De Caravaggio a 04.11.2009 às 23:20

Olá Ónix , teres furos é sinal que já circulas, isso é bom. O que eu queria dizer era: "quem tem amigos não morre na cadeia " mas tinha que dizer um que metesse furo e saiu aquele. Também dá. Beijinho para ti e continuação de boa recuperação e sem furos.

De ónix a 04.11.2009 às 23:59

Estou quase boa... falta só um bocadinho assim. Ok. Fica a explicação do ditado. A tua imaginação não tem limites.
Continua assim... bem disposto e a fazer rir alguém à distância.
Beijinho

Comentar repto








Reptos mais comentados


Obrigada a quem vai passando...




Protected by Copyscape Web Plagiarism Check

Imagens retiradas de Google