Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Confissões

publicado por ónix, em 29.11.09

Eram três mulheres, cada uma diferente da outra e com  perspectivas desiguais perante a vida. Saíram do bar onde conviveram com alguns amigos, dispostas a dirigirem-se a casa a fim de descansarem o corpo e as mágoas.

Chovia copiosamente. Não convidava de todo a uma corrida até aos respectivos carros. Deixaram-se ficar debaixo do telheiro da velha marisqueira, apesar da noite gélida e chuvosa. Surgiram espontâneamente as confissões da alma. O que cada uma sentia. O que cada uma pensava. O que cada uma sofria. O que cada uma gemia.

A chuva ia caindo com mais força. Continuaram as três debaixo daquele telheiro que escutou todas as confissões e todos os segredos. Nem sequer ligavam a quem passava e as olhava.

Por elas, ficariam ali até de manhã a partilhar e a aliviar tudo o que até agora se encontrava  bem fechado na mais profunda intimidade.

Mas a noite falou mais alto.

Cada uma seguiu o seu destino. Com mágoas de alma, mas confiantes no futuro e na amizade que as unia.

 

A chuva não parava de cair!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 22:31


comentários

De Caravaggio a 30.11.2009 às 01:27

Procura dum tempo ou momento bem passado, dizer espontaneamente do que não se gosta nem se quer, o mais importante a amizade e o F U T U R O. Beijito para ti Ónix.

De ónix a 30.11.2009 às 23:04

Caro Caravagio
Palavras para quê? Já disseste tudo com a habitual sabedoria que tens acerca da vida.
Obrigada pelo beijito... já sabes que acho um piadão ao termo. Outro beijito para ti.

De Caravaggio a 30.11.2009 às 23:53

E sabes ÓNIX, dá-nos a liberdade de várias interpretações e como sabes é tão bom fazer ginastica com o corpo como com a cabeça. Olha, diz-me uma coisa, quanto a paivantes 3? Beijito para ti.

De ónix a 01.12.2009 às 00:53

Tudo na mesma... por acaso hoje só fumei um.
Mas sinto que isto vai aumentar... ai, ai!!
Abraço grande

De Caravaggio a 01.12.2009 às 01:12

ÓNIX, desculpa lá estar para aqui a espingardar, mas faz como as sereias quando vão fazer traquinices com os marinheiros APROVEITA A MARÉ. Beijito rima com cigarrito.

De ónix a 01.12.2009 às 01:46

Paivantes e beijito... fazem-me rir.
Abracito... também rima.

De spectrum a 30.11.2009 às 10:22

talvez as vidas tenham falado mais alto. de quando em vez - raramente - algumas pessoas ficam sintonizadas. pena é que o façam quase sempre na desgraça e na tristeza.
beijo

De ónix a 30.11.2009 às 23:18

Amigo A.
Gosto sempre dos teus comentários e de saber que vais passando por aqui.
Que estejas bem,rodeado da tua escrita fantástica e dos livros que escreves que nos deixam a sonhar.
Beijo para ti

De Ametista a 30.11.2009 às 20:19

Minha querida ónix,
Tão verdadeiro o teu texto... e lindo demais...
Que permaneça a confiança no futuro e a amizade que nos une, essa, durará eternamente... assim o destino permita...

Adoro-te, mana

De ónix a 30.11.2009 às 23:22

Querida Ametista
Muito bem dito. E sem dúvida a amizade é o melhor de todos os sentimentos. Acabei de ler o teu último post... fiquei assim sem palavras.
Beijinho grande

De DyDa/Flordeliz a 01.12.2009 às 00:35

O importante é a sintonia na partilha. Falar, escutar e apoiar.
Há momentos que por não serem programados são mágicos e ficam marcados por muito tempo na nossa memória.
Que importa se lá fora a chuva cai, quando a união das palavras e a cumplicidade aquece o coração fazendo esquecer o frio ou a chuva gelada?
Beijos para ti

De ónix a 01.12.2009 às 00:55

Nem mais, amiga flor
A vida é assim mesmo... quando menos se espera acontecem as tais coisas não programadas.
É sempre bom ler os teus comentários.
Beijos

De Diana V. a 01.12.2009 às 02:57

Querida Ónix ...
As mágoas voam pela noite, ao nascer do dia já são ténues... pela confiança e pela partilha.
Chove em Sintra ... n posso fazer a chuva parar ... mas comprei um guarda-chuva ;)

Beijinhos

De ónix a 01.12.2009 às 15:24

Deixá-las voar então... para ti o mesmo... acerca da partilha.
Logo, logo a chuva dará lugar ao sol.
Beijinhos para ti

De Caravaggio a 01.12.2009 às 16:12

Ónix quando eu era pequenito e lindo, ia com a minha Mãe ou algum dos meus irmãos mais velhos à chamada Baixa do Porto (norte) Estavam à porta dos cafés e encostados às paredes com uma perna dobrada e o sapato na parede. com o cabelo à Elvis , cheios de brilhantina e os punhos da camisa muito fora das mangas do casaco, os chamados ENGATATÕES que se tratavam todos por Oh Doutor tás bom? Olha tens aí um PAIVANTE . Eu adorava ver esses tipos, os seus movimentos, punham saliva no cabelo para não cair a poupa! Estás a ver o género , Tipo ZEZE CAMARINHA mas de gravata. Esse termo PAIVANTE bem como outros ficaram-me na memória. Nunca mais ouvi dizer PAIVANTE deve ter vindo dum tipo que fumava chamava-se PAIVA e lia o AVANTE. Que pena, agora é só LOL e BUÉ Beijito para ti. PS: isto não quer dizer que não goste de mudanças, mas sinto uma certa nostalgia.

De ónix a 01.12.2009 às 20:45

'Tou a imaginar o estilo dos fulanos... pois é, Caravagio, vai passando o tempo e tudo vai mudando. E nós vamos ficando com saudades do passado.. daí a nostalgia. E é tão bom ser pequenito e lindo , oh se é! Sem preocupações!!!

De O Gato a 02.12.2009 às 20:40

Sim senhor.
Uma mulher tem sempre muitos segredos guardados.
Muitos que nem a chuva os limpa da alma, são recordações que já fazem parte da alma.

Beijinhos gostei

De ónix a 02.12.2009 às 21:17

Bom seria se a chuva realmente apagasse não os segredos, mas algumas mágoas da alma.
Abraço, gatosembotas.. gosto do nome do teu blog.

Comentar repto






Reptos mais comentados




Imagens retiradas de Google