Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Fim de tarde

publicado por ónix, em 18.07.10

Estou em casa neste fim de tarde quente a ver o mar pela janela. O nosso mar. Fui logo escolher a praia que tem este mar onde foram construídos momentos que irão ficar para sempre. Há quem diga que nada é para sempre. Discordo.

Continuo a olhar o mar, a observar o sol que desce devagarinho no horizonte. Nas águas que vão ondulando ao sabor da brisa suave moram as minhas lembranças boas. Se este mar pudesse murmurar pedaços do meu passado... quem o escutasse ficaria absorto pelas histórias que ele teria para contar.

O mar olha agora para mim e eu olho para ele numa cumplicidade que só os dois entendemos. Continuo a olhá-lo através da vidraça da janela da casa que me acolhe. Queria ficar aqui eternamente e pedir a este mar azul que leve nas suas ondas envergonhadas todas as lembranças e memórias de uma felicidade vivida em toda a sua plenitude e agora ausente.

 

E quem passa por aqui e vai lendo o que escrevo deve pensar, esta ónix escreve sempre sobre o mesmo, bate sempre na mesma tecla.

E eu penso, quem não gostar que vire a página.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 19:22


comentários

De Ametista a 29.07.2010 às 22:50

Esta ónix que, por acaso, é a minha muito querida ónix escreve bem e com um sentimento profundo... e é isso mesmo, quem não gostar....
Eu cá gosto e gosto muito mesmo e não me canso de te ler... as tuas palavras tocam na alma...
Sob esse mar e essa areia que pisaste estão guardados segredos por revelar... e tantas histórias boas para contar...
Há que voltar...

@doro.ti, manuska

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.






Reptos mais comentados




Imagens retiradas de Google