Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Memórias

publicado por ónix, em 01.02.09

Quando entro na casa da avenida, que tem em frente a pérgula e o rio de águas mansas que vão correndo ao sabor do vento... quando entro na casa da minha infância, corro ao seu encontro. Está sentada no seu maple favorito, a ver o seu canal de eleição - o odisseia - e dou por mim a olhá-la com um carinho e um amor infindos. E vêm-me à memória aquelas tardes em que me contava histórias...da sua vida, da sua beleza invulgar, dos momentos tão felizes que viveu, do imenso amor que partilhou com o meu avô, que tão cedo e de forma cruel a vida fez  desaparecer.

Senhora em toda a sua plenitude, mãe, A, amiga...e depois continuo a olhá-la... o cabelo já branco, os olhos de um  azul celeste, os seus oitenta e nove  anos, a sua força de viver incomparável. Que mais poderei dizer? Que a vou adorar incondicionalmente... hoje e sempre!

 

Dedicado à minha querida avó Madalena

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ónix às 01:33


comentários

De artesaoocioso a 26.02.2011 às 18:48

Cara Margarida,
Uma infância feliz ajuda a ser feliz o resto da vida.
Não parece, por parecer tão natural, mas é um privilégio.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Cara Margarida, <BR>Uma infância feliz ajuda a ser feliz o resto da vida. <BR>Não parece, por parecer tão natural, mas é um privilégio. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Bjs</A>

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.








Reptos mais comentados


Obrigada a quem vai passando...




Protected by Copyscape Web Plagiarism Check

Imagens retiradas de Google